debate com os alunos
2.º Ciclo | 5.º ano de escolaridade

A problemática das Lamas de ETAR na localidade de Canedo

4 tempos de 100 minutos
Nesta atividade, os alunos desempenham os papéis da comissão de moradores de uma localidade afetada pela acumulação de lamas de ETAR, bem como de um grupo ambientalista, de uma empresa e de uma Associação para o Desenvolvimento Económico e Social.
Autor
Fátima Pinto
Fátima Pinto
Instituição
Agrupamento de Escolas de Mangualde
Agrupamento de Escolas de Mangualde

Descrição da atividade

Nesta atividade, em torno de uma questão sociocientífica local adaptada de uma situação real, grupos de alunos desempenham os papéis da comissão de moradores de uma localidade afetada pela acumulação de lamas de ETAR, bem como de um grupo ambientalista, de uma empresa e de uma Associação para o Desenvolvimento Económico e Social. Posteriormente, realizam um debate com o Vereador do Município com o pelouro do Ambiente, de forma a apoiar uma decisão por este órgão camarário relativa ao problema em causa. 

Trata-se de uma atividade adaptada de uma desenvolvida por Tenreiro-Vieira e Vieira (2014), onde apresentam um exemplo de exploração de uma atividade segundo a estratégia desempenho de papéis. 

A questão-problema a explorar no desempenho de papéis será a seguinte: A Câmara Municipal de Mangualde deve (ou não) continuar a defender o funcionamento da empresa Alberto Pardal II Ambiente SA?

Galeria de fotos

  • Etiquetas para identificação dos grupos, com os respetivos papéis
  • Textos de apoio
  • Guião de atividade por grupo
  • Vídeos com entrevistas aos diferentes atores (computador com áudio e projeção)

Visita ao local que servirá de base ao problema e recolha de fotos

Produção de vídeos em chroma key com os alunos, com cenários adequados à problemática e com linhas gerais para os diálogos entre entrevistador e entrevistados

Produção de textos de apoio a cada papel, com capturas de ecrã do Google Earth e recolha de evidências

Convite a vereador e/ou membro de departamento de ambiente da câmara para participação no debate

Perfil dos alunos
Bem-estar, Saúde e Ambiente
Os alunos fazem escolhas que contribuem para a sua segurança e a das comunidades onde estão inseridos. Estão conscientes da importância da construção de um futuro sustentável e envolvem-se em projetos de cidadania ativa
Pensamento Crítico e Pensamento Criativo
Os alunos observam, analisam e discutem ideias, processos ou produtos centrando-se em evidências. Usam critérios para apreciar essas ideias, processos ou produtos, construindo argumentos para a fundamentação das tomadas de posição
Aprendizagens essenciais
Ciências Naturais
Discutir a importância da gestão sustentável da água ao nível da sua utilização, exploração e proteção, com exemplos locais, regionais, nacionais ou globais
Matemática
Compreender e construir explicações e justificações matemáticas, incluindo o recurso a exemplos e contraexemplos
Desenvolver persistência, autonomia e à-vontade em lidar com situações que envolvam a Matemática no seu percurso escolar e na vida em sociedade

Para levar a cabo a atividade descarregue os seguintes ficheiros:

Guiões de atividade

Introdução da atividade

Apresenta-se a “Carta ao Vereador da Câmara Municipal de Mangualde” (Texto 1, ver anexos), elaborada com base numa notícia do jornal “Centro Notícias” de 23 de setembro de 2018, com o título "BE questiona Governo sobre poluição em Viseu e Mangualde", pedindo-se aos alunos para lerem em voz alta a mesma para os colegas. De modo a assegurar que todos os alunos se apropriam do conteúdo da notícia, questionam-se os mesmos acerca:

  • do assunto da notícia

  • de quem são as entidades/atores sociais que a notícia refere

  • de qual a acusação e quem são os acusados

  • das razões que apontam

  • da questão abordada na notícia, se é importante para a sociedade e porquê

  • entre outras

Pode perguntar-se se algum aluno é da localidade de Canedo e/ou se tinha ouvido algum relato acerca do problema relatado na notícia, pedindo-se que partilhe o seu testemunho com a turma.

De modo a que os alunos se apropriem de conhecimento mais abrangente da situação que a notícia aborda e tenham em conta os diferentes pontos de vista acerca da situação, distribuem- se pelos alunos alguns documentos informativos, elaborados para o efeito (ver anexos, 2 – 5). Solicita-se que, em pares, leiam os mesmos e sublinhem as entidades/setores da sociedade/ atores sociais mencionados nos documentos.

Orienta-se a leitura, em voz alta, por um elemento de cada grupo, de alguns parágrafos essenciais dos textos de apoio, pedindo aos alunos para resumirem os aspetos mais importantes dos textos.

Desenvolvimento da atividade

Como forma de apoiar os alunos no registo e organização do trabalho, distribui-se o Guião do Aluno. Solicita-se que, em grupo, respondam até à pergunta 3. Após realização do solicitado, procede-se à criação de 4 grupos (número de atores sociais necessários para o desempenho de papéis) e procede-se à atribuição de papéis.

Figura 34 - Exemplo do preenchimento do guião do aluno por parte de um grupo
Exemplo do preenchimento do guião do aluno por parte de um grupo

Cada grupo deverá preparar o desempenho do seu papel de acordo com:

  • Pesquisas, organização e registo de informação importante para a construção da sua argumentação (razões a favor da posição que vai defender) e contra-argumentação (como contestar razões a favor da posição contrária à que vai defender).

  • Produção de um vídeo a apresentar no início do debate que explicite a posição que vai defender e as razões que apoiam essa posição.

  • Sintetizar razões para a intervenção a fazer na sessão de debate, explicitando: posição defendida, razões que a suportam e a resposta a contra-argumentos que outros atores sociais possam apresentar.

Organiza-se a gravação dos vídeos com as entrevistas aos atores dos diferentes papéis, tendo como ponto de partida os registos feitos anteriormente a partir da leitura dos textos.

Na aula do debate, distribuem-se as etiquetas para cada grupo, a colocar na mesa para os identificar.

Introduz-se depois a atividade para o grande grupo, apresentando os vários grupos presentes e o vereador/representante do departamento de ambiente, bem como o modelo de funcionamento do debate.

Projetam-se os vídeos produzidos na aula anterior, convidando no final o Vereador a abrir o debate em torno da questão-problema "O Departamento do Meio Ambiente da Câmara Municipal de Mangualde deve, ou não, continuar a defender o funcionamento da empresa Irmãos Alberto Pardal II Ambiente SA?".

Orienta-se o desempenho de papéis de cada grupo, pedindo aos alunos para expressarem verbalmente as evidências e argumentos adequados.

Após o desempenho de papéis realizado sobre a questão-problema, pede-se aos alunos para, em grupo, descreverem um conjunto de medidas ou ações para resolução de conflito que garantam a qualidade de vida e bem-estar da população.

Conclusão da atividade

Pede-se aos alunos para prepararem uma mensagem a incluir num vídeo a realizar por toda a turma intitulado “Conselhos da turma para cuidar do Ambiente”.

Atividade de extensão

As medidas propostas pelos alunos decorrentes do desempenho de papéis podem ser incluídas numa carta a enviar aos serviços de ambiente da Câmara Municipal, incluindo ideias como:

  • Secagem prévia das lamas antes do transporte para o local;

  • Bacia de contenção de lixiviados e impermeabilização do solo na zona de deposição das lamas;

  • Cerca da lagoa e encerramento da porta existente.

 

 

 

Aprendizagens Essenciais
Evidência / Ação do Aluno
  • Discutir a importância da gestão sustentável da água ao nível da sua utilização, exploração e proteção, com exemplos locais, regionais, nacionais ou globais.
  • Uso das evidências do texto 3 (Relatório técnico de análises de lamas de ETAR e água da lagoa pela comissão técnica da Câmara no debate) e argumentação em torno da proteção da água e dos solos.
  • Desenvolver persistência, autonomia e à-vontade em lidar com situações que envolvam a Matemática no seu percurso escolar e na vida em sociedade.
  • Uso das evidências do texto 3 - Relatório técnico de análises de lamas de ETAR e água da lagoa pela comissão técnica da Câmara no debate.

Azevedo, R. T. (s.d.). Gestão e valorização de lamas de ETAR. Naturlink. Consultado em 12 de outubro de 2018 em http://naturlink.pt/article.aspx?menuid=6&cid=92450&bl=1&viewall=true

Barbosa, J. A. (2008). Valorização de Lamas Provenientes do Tratamento de Águas Residuais. [Dissertação de mestrado não publicada]. Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa. Disponível em https://run.unl.pt/bitstream/10362/7895/1/Barbosa_2008.pdf

Irmãos Almeida Cabral. (s.d.). IAC Ambiente. Consultado em 12 de outubro de 2018 em Centro Notícias. (2018). BE questiona Governo sobre poluição em Viseu e Mangualde http://www.iacabral.com/noticias/64-iac-ambiente 

Jornal do Centro. (s.d.). Empresa inunda aldeia com maus cheiros. Consultado em 12 de outubro de 2018 em https://www.jornaldocentro.pt/jornal/regiao/mangualde/mangualde-empresa- inunda-aldeia-com-maus-cheiros/ 

Secretariat, S. (2009). Edge of sludge treatment reed bed. Consultado em 2 de julho de 2020 em https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Edge_of_sludge_treatment_reed_bed_(323156742).jpg

Silva, J. (2018). BE questiona Governo sobre poluição em Viseu e Mangualde. Centro Notícias. Consultado em 12 de outubro de 2018 em https://www.centronoticias.pt/2018/09/23/be- questiona-governo-sobre-poluicao-em-viseu-e-mangualde/

SMAS Almada. (s.d.). Glossário de águas residuais. SMAS @nline. Consultado em 12 de outubro de 2018 em http://www.smasalmada.pt/web/portal/glossario-aguas-residuais 

Tenreiro-Vieira, C., & Vieira, R. (2014). Construindo práticas didático-pedagógicas promotoras da literacia científica e do pensamento crítico. Madrid: Organização dos Estados Ibero- Americanos.

O guião que se apresenta de seguida foi adaptado de Tenreiro-Vieira e Vieira (2014, pp. 45-47), tendo-se retirado/adaptado os exemplos de questões que os autores apresentam na obra.

Introdução – Situação-problema

Na aldeia de Canedo, no concelho de Mangualde, nas instalações de uma empresa local, a Irmãos Alberto Pardal II Ambiente SA, são depositadas lamas provenientes de ETAR de vários pontos do país, tendo como destino final um aterro. Estas lamas contêm geralmente uma certa quantidade de água com sólidos suspensos, matéria orgânica biodegradável e, por vezes, metais pesados.

Image
Mapa com a localização de Canedo
Mapa com a localização de Canedo

Tendo conhecimento da situação que se vive em Canedo, a Câmara Municipal de Mangualde, através do seu Departamento do Meio Ambiente, convocou uma reunião com vários intervenientes para ouvir as queixas da população e do grupo ambientalista Mangualde Verde e, ao mesmo tempo, a empresa e a Associação para o Desenvolvimento Económico e Social de Mangualde, de modo a tomar uma decisão que garanta quer a qualidade de vida e a saúde pública da população quer a continuidade de funcionamento da empresa.

Questão-problema: A Câmara Municipal de Mangualde deve (ou não) continuar a defender o funcionamento da empresa Alberto Pardal II Ambiente SA?

Image
Lamas de ETAR (Secretariat, 2009)
Lamas de ETAR (Secretariat, 2009)

1. Preenche a tabela seguinte, com recurso às diferentes fontes de informação que usares.

Tabela de registos

Fontes de informação

Razões a favor do fecho da empresa

Razões contra o fecho da empresa

Texto(s) nos anexos

   

Familiares e amigos

   

Websites, notícias, outras publicações

   

2. Para cada um dos atores seguintes, diz o que pensas que cada um defenderá perante a questão-problema apresentada.

2.1 Grupo ambientalista Mangualde Verde

Posição que defendem:

 

Razões a presentar para a sua defesa

 

2.2. Comissão de moradores:

Posição que defendem:

 

Razões a presentar para a sua defesa

 

2.3. Associação para o desenvolvimento económico e social de Mangualde (Grupo de economistas e industriais da região)

Posição que defendem:

 

Razões a presentar para a sua defesa

 

2.4 Empresa - Irmãos Alberto Pardal II Ambiente SA:

Posição que defendem:

 

Razões a presentar para a sua defesa

 

3. Preenche o quadro a seguir apresentado, recorrendo sempre que necessário à pesquisa de informação realizada.

Ator Social

Posição a defender

O que lhes podemos dizer ou perguntar para os convencer ou mudar de opinião ?

Grupo ambientalista Mangualde Verde

   

Comissão de moradores

   

Associação para o desenvolvimento económico e social de Mangualde

   

Empresa Irmãos Alberto Pardal II Ambiente SA

   

4. Observa os vídeos referentes às entrevistas realizadas aos vários atores sociais.

5. Debate/desempenho de papéis - Desempenha o papel que te foi atribuído, apresentando as evidências e argumentos adequados, no debate com toda a turma sobre a questão-problema “O Departamento do Meio Ambiente da C mara Municipal de Mangualde deve, ou não, continuar a defender o funcionamento da empresa Irmãos Alberto Pardal II Ambiente SA?”

6. Após o desempenho de papéis realizado sobre a questão-problema, em grupo, descreve um conjunto de medidas ou ações que visem a resolução de conflito e garantam a qualidade de vida e bem-estar da população. Este texto será enviado para a Câmara Municipal de Mangualde, de forma a informar uma decisão sobre este problema.

7. Prepara uma mensagem a incluir no vídeo Conselhos da turma para cuidar do Ambiente.

Anexos - Textos de apoio aos vários papéis

Texto 1 - Carta ao Vereador da Câmara Municipal de Mangualde

Assunto: Poluição ambiental em Canedo, da responsabilidade da empresa Irmãos Alberto Pardal II Ambiente.

De: Comissão de Moradores de Canedo

Para: Departamento de Meio Ambiente da Câmara Municipal de Mangualde Senhor Vereador da Câmara Municipal de Mangualde,

Na aldeia de Canedo, no concelho de Mangualde, existem vários depósitos de lamas provenientes de ETAR de vários pontos do país que estão a ser despejadas no local há mais de três anos.

A população que vive próxima do local queixa-se da poluição atmosférica e do aumento crescente de insetos na zona. Também se queixam da passagem de um número elevado de camiões que acabam por deixar cair lamas por onde passam.

A situação arrasta-se desde 2015 e o assunto já foi comunicado ao Ministério do Ambiente através de um abaixo-assinado em agosto de 2016. Depois destas denúncias, o local foi inspecionado pelas autoridades competentes, nomeadamente a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, Ministério do Ambiente e GNR, sendo que o processo foi arquivado por alegadamente não estar em incumprimento com as normas exigidas, mas o mau odor e a propagação de insetos continuam. Segundo informações que nos foram transmitidas, a empresa responsável pelo transporte para estes dois depósitos de lamas é a IAP II Ambiente SA.

Atendendo ao exposto, e ao abrigo das disposições constitucionais e regimentais aplicáveis, a Comissão de Moradores de Canedo vem por este meio exigir ao Departamento de Meio Ambiente e ao Sr. Vereador, que retire o apoio institucional ou deixe de defender o funcionamento da empresa.

(Adaptado de https://www.centronoticias.pt/2018/09/23/be-questiona-governo-sobre-poluicao-em-viseu-e-mangualde/)

Texto 2 - Testemunho de habitantes de Canedo

A Comissão de Ambiente e Moradores de Mangualde já alertou, diversas vezes, para o risco da escorrência superficial das instalações da Irmãos Alberto Pardal II Ambiente SA para a lagoa artificial adjacente, podendo levar ao desaparecimento de peixes que ali existem e infiltrações em terrenos agr colas. Para al m destes alertas, vários habitantes de Canedo referem que “os camiões passam carregados de lama, atravessam a localidade sem qualquer tipo de cobertura e até deixam cair lama pelas vias onde passam. O ar irrespirável”.

Um outro habitante referiu que “o cheiro muito intenso no verão afetando a população daqui de Canedo. Para além disso, nessa altura do ano, verifica-se um grande aumento do número de insetos, sendo desconfortável para todos nós”. Um dos moradores de Canedo dei ou ainda um alerta para a falta de um cadeado para encerrar um portão de acesso à zona vedada da lagoa, podendo colocar em risco de vida crianças por ali se encontrem a brincar.

Por estas razões, os moradores exigem que a Câmara Municipal deixe de apoiar o funcionamento da empresa.

Texto 3 - Relatório técnico de análises de lamas de ETAR e água da lagoa pela comissão técnica da Câmara

A água que usamos no nosso dia a dia nas mais diversas atividades (cozinhar, limpar, tomar banho, puxar o autoclismo) é geralmente transformada em água residual e lançada no esgoto. Para poder ser reutilizada, ou devolvida ao meio em condições ambientalmente seguras, tem de ser tratada, nomeadamente por uma Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR). Estas estações têm como principal função receber e tratar águas residuais, dando origem, entre outras coisas, a lamas de depuração.

As lamas não se encontram geralmente “limpas ou desinfetadas”, sendo recolhidas, transportadas e enviadas para armazenamento temporário ou para valorização direta por compostagem, antes da sua aplicação em solos agrícolas ou depósito em aterro sanitário.

Evidência n.º 1 - Metais pesados nas lamas de ETAR

No caso das lamas de ETAR recolhidas e depositadas nas instalações da empresa Irmãos Alberto Pardal II Ambiente SA, estas destinam-se a depósito em aterro sanitário. Para que esse depósito possa ser feito de forma ambientalmente segura, estas lamas devem cumprir os parâmetros exigidos pela legislação relativamente a metais pesados. Na tabela abaixo são apresentados os valores mínimos e máximos destes parâmetros, bem como o valor observado numa análise feita às lamas depositadas em Canedo.

Parâmetro

Valor mínimo

Valor máximo

Valor observado

 

(µg/kg Matéria Seca)

(mg/kg Matéria Seca)

(mg/kg Matéria Seca)

Arsénio

<100

62,7

0,313

Cádmio

-

<20

1

Crómio

30

255

40

Chumbo

100

233

320

Mercúrio

0,1

4,69

6,20

Evidência n.º 2 - Escorrência superficial

A escorrência superficial consiste no movimento da água depois de esta atingir o solo como precipitação. Esta é influenciada por vários fatores, como o relevo (declive, capacidade de armazenamento, forma), a cobertura vegetal (cuja existência retarda o escoamento), a precipitação e o tipo de solo (solos permeáveis como, por exemplo, os arenosos, correspondem geralmente a menor escorrência superficial).

Na envolvente das instalações da empresa Irmãos Alberto Pardal II Ambiente SA existe uma lagoa artificial, a uma altitude inferior à do local onde são armazenadas as lamas (ver figura seguinte). O tipo de solo é arenoso. Tendo em conta o referido e a localização da empresa e da lagoa, é possível afirmar que com intensidade de precipitação elevada (chuva forte) haverá escorrência superficial das instalações da empresa para a lagoa.

ETAR
Evidência n.º 3 - Metais pesados na lagoa

Os metais pesados (metais com densidade elevada, como o chumbo, o mercúrio e outros) são elementos quimicamente muito reativos. Isto significa que são capazes de desencadear várias reações químicas, acumulando-se em plantas e animais, que fazem parte dos alimentos. A água da lagoa de Canedo destina-se a abastecimento humano e industrial, passando, pelo menos no primeiro caso, por uma estação de tratamento de águas (ETA) antes de entrar na rede de abastecimento pública. As análises da água da lagoa de Canedo realizadas por uma entidade independente revelam os seguintes resultados:

  • Tipo de amostra: Águas naturais doces - Águas superficiais

  • Data da colheita: 12/11/2018

  • Data da receção: 12/11/2018

  • Data de início da análise: 12/11/2018

  • Data de conclusão da análise: 16/11/2018

  • Data de emissão de resultados: 16/11/2018

Tabela 22 - Parâmetros, valores paramétricos e valores observados nas águas da lagoa de Canedo

Parâmetro

Valor paramétrico* (µg/l)

Valor observado (µg/l)

Arsénio

100

40

Cádmio

5,0

2,0

Crómio

50

30

Chumbo

10,0

28,0

Mercúrio

1

1,5

*Valor paramétrico - corresponde a valores máximos permitidos.

Parte do texto inicial foi adaptado de Águas do Algarve. (2018). Lamas de ETAR. Disponível em https://www.aguasdoalgarve.pt/content/lamas-de-etar

Texto 4 - Relatório de contas da empresa IAP II Ambiente

A Irmãos Alberto Pardal II Ambiente SA é uma empresa certificada de gestão de resíduos sediada em Canedo, Mangualde. A IAP II Ambiente tem como objeto de trabalho a recolha de diversos tipos de resíduos, possuindo equipamentos, meios humanos e técnicos para essas operações, de forma a maximizar a reutilização e reciclagem destes produtos, visando assim dar resposta a um dos principais problemas sentidos no sector da recolha de resíduos, nomeadamente de lamas, em Portugal.

Alguns dados da empresa

De acordo com o site Base.gov, que torna públicos todos os contratos públicos entre o Estado e seus organismos e o setor privado, a IAP II Ambiente totalizou, no ano de 2018, 4 contratos relacionados com a recolha de lamas de ETA no valor global de 272 725 €.

A faturação total da empresa em 2018 foi de 9 milhões de euros.

O n.º de funcionários com contrato a tempo inteiro é de 200, sendo a maioria habitantes do concelho de Mangualde.

Texto 5 - Associação de Mangualde preocupada com o conflito

A Associação para o Desenvolvimento Económico e Social de Mangualde é uma associação não governamental, mantida com as contribuições e com a atividade voluntária dos seus associados, integrando cidadãos preocupados com o desenvolvimento da região de Mangualde. Defende a continuação da atividade da empresa Irmãos Alberto Pardal II Ambiente SA e sugere que facilite a expansão da empresa (mais investimento). O argumentando que esta irá manter e criar vários postos de trabalho diretos e indiretos, permitindo aos cidadãos uma melhoria de condições de vida.

Esta associação considera que as consequências da atividade da empresa para a qualidade do ar, água da lagoa e solos são reduzidas, e, por conseguinte, para a saúde dos cidadãos, salientando que a empresa cumpre a lei.

Image
Lagoa de Canedo
Lagoa de Canedo